sexta-feira, 24 de abril de 2009

Crise no Executivo,Legislativo e Judiciário




A nau dos insensatos-Dora Kramer
O ESTADO DE SÃO PAULO - 24/04/09
O Congresso tem recursos de comunicação suficientes para se defender de todas as acusações que lhe são feitas. São quatro emissoras de rádio e televisão, sítios na internet, boletins impressos, mais a prerrogativa de convocação de rede nacional. Portanto, nada impede o Poder Legislativo de “dialogar com a sociedade”, como propõe o deputado Ciro Gomes, passando ao largo da “plutocracia e da mídia”.Se não o fez até agora, ao se completarem exatos 80 dias de escândalos ininterruptos, foi porque não quis, não pôde ou não soube fazê-lo de forma organizada, civilizada e, sobretudo, convincente.Seja qual for o motivo, fato é que o Parlamento se manifesta de maneira cada vez mais desorganizada, refutável e, nas últimas 48 horas, com variações entre a demência e a selvageria.Fenômeno diverso do ocorrido no Supremo Tribunal Federal, onde os nervos, os temperamentos, os complexos e as vaidades levam magistrados a abrir mão da compostura.
Como se o fato de o Judiciário ter sido obrigado, pelos desmandos gerais, a se manifestar além dos “autos” autorizasse também os ministros a liberar em público desavenças pessoais na forma de insultos.
No Legislativo, assistimos à perda da razão coletiva. Em ambos os sentidos: do juízo e do argumento.A reação à mínima restrição no uso das passagens aéreas suscitou um triste espetáculo de desequilíbrio mental e emocional. Os fatos falam por eles mesmos há 80 dias sem que tenha sido tomada uma única providência eficaz e objetiva contra o abuso nas cotas de telefones, na contratação de funcionários fantasmas, no pagamento irregular de auxílios-moradia, na devolução de horas extras pagas no recesso, na extinção de diretorias inúteis, no nepotismo cruzado; nem mesmo se dá notícia sobre o andamento do processo contra o ex-corregedor Edmar Moreira, por gasto irregular da verba indenizatória.
Esses fatos criaram pernas próprias, caminham sozinhos e descontrolados na proporção direta em que os parlamentares perdem a cabeça. Um perigo, pois nessa batida a população acaba acrescentando à má imagem do Legislativo o diagnóstico de insanidade.Falam-se as maiores barbaridades a título de defesa do Parlamento sem que seus autores percebam o efeito nefasto dessa autoflagelação à deriva.
Alguém, em sã consciência, pode concordar com deputado Silvio Costa quando ele vê risco de dissolução de casamentos porque mulheres e filhos não podem usar as cotas de passagens dos parlamentares para viajar?E o líder do DEM na Câmara, deputado ACM Neto, vociferando que a imprensa “quer fechar o Congresso”? Irreconhecível. Fernando Gabeira, em sua autocrítica da tribuna por também ter dado passagens à família, acusou a imprensa de retaliar porque o Legislativo não abastece os veículos de comunicação com verbas publicitárias. Escorregou na contradição.Se as denúncias são fruto de vingança vil - “aqui é possível criticar sem que se seja ameaçado de perder anúncios” -, não têm fundamento. Neste caso, a que “luta” se refere o deputado quando se diz disposto a conduzir uma batalha pela moralização e modernização do Legislativo?O senador Epitácio Cafeteira exorbita e vê na cobrança por limites na distribuição de passagens de avião um sinal de que “daqui a pouco” os parlamentares serão obrigados a viajar de ônibus, mediante cotas de “vale-transporte”.Ciro Gomes, então, rompeu de vez relações com as estribeiras porque na listagem de bilhetes apareceu uma pessoa de nome Maria e sobrenome Gomes, citada “possivelmente” como a mãe do deputado Ele nega. Perfeito.Bastaria, pois a notícia não afirmava o parentesco. Não precisaria insultar a tudo e a todos com palavrões que, ditos nas dependências do Congresso em altíssimo som, desmoralizam ainda mais a instituição.No tempo devido, o Legislativo não ouviu os alertas de que caminhava para o abismo. Insistiu e agora grita. Não por medo de ser fechado, mas por anseio de calar a crítica.


Como é que pode um ministro mal educado e destrambelhado (Joaquim Barbosa só podia ser indicação do Apedeuta) acusar o presidente do STF(suprema corte)de estar destruindo a Justiça do país?que vexame e desmoralização do STF, estamos mesmo no fundo do poço.O presidente Lula achando tudo muito normal,e comparando o episódio com um jogo de futebol.O Legislativo sujo na lama com essa farra das passagens aéreas(Ciro Gomes, ACM Neto , Cafeteira ,etc.se prendendo com toda a garra à essa vergonha,vide acima)e nem se dando ao trabalho de devolver aos cofres públicos o que foi roubado,e o Executivo,bem esse está a passeio pela Argentina.
O petismo a-do-ra agredir gratuitamente os meios de comunicação,a liberdade de imprensa,e desqualificar os mais pensantes.O Executivo, o Legislativo e agora o Judiciário estão desmoralizados,será que isso tudo é orquestrado?Eu já estou em dúvida quanto a existência dessas Instituições.

Um comentário:

paschoal disse...

Flávia, amiga chego a pensar como você acredito sim nesse plano escabroso e macabro que visa, num futuro próximo, mais exatamente em 2010, a instalação nestas plagas, do socialismo do século XXI, até porque, trata-se de um compromisso do lulla com o fidel e o chaves resultante dos encontros no foro de são paulo!
A nau está a pique!