sexta-feira, 25 de setembro de 2009

"cheinhas" na moda



















Enquanto na Europa e Estados Unidos o mercado fatura a olhos vistos ao atender a demanda de mulheres com curvas avantajadas, por aqui, as fofinhas são órfãs de estilo. Marginalizadas pelo mundo fashion, as mulheres padrão GG ou plus size dispõem de poucas opções para se vestir. É mais fácil se adaptarem ao que encontram nas araras do que usufruírem de uma variedade de lojas e confecções especializadas.

Pensando nesse público, o jornalista Jeff Benício e a consultora de moda Malena Russo lançaram este ano o livro "Moda para Mulheres Reais" (www.mulheresreais.com.br), pela editora Haz. É uma das poucas publicações especializadas em meio a milhares de títulos de moda. Mulheres comuns, vestidas com roupas para várias ocasiões, posaram para as lentes de Nelson Aguillar, profissional que desenvolve um trabalho interessante de retratos. A seguir, um bate-papo com os autores:

Como surgiu a ideia?


JEFF: A partir do sucesso crescente do segmento plus size no exterior. O objetivo é chamar a atenção para o potencial desse mercado, ainda tão pouco explorado no Brasil, e ressaltar que todas as mulheres têm o direito de se vestir com elegância, independentemente do peso e das medidas.


Há uma falta de criatividade nesse segmento?


JEFF: A indústria da moda praticamente ignora as mulheres que vestem tamanhos maiores, apesar de o número de consumidoras desse segmento ser incrivelmente grande. Afinal, a maioria das brasileiras não se enquadra nos padrões vistos nas passarelas e vitrines. As confecções nacionais têm se conscientizado do potencial desse mercado, com base no que acontece nos Estados Unidos, onde é fácil encontrar roupa com qualidade e ótimo design, para deixar a gordinha elegante e sexy. É óbvio que as magras têm mais facilidade de se vestir. Mas as gordinhas conquistam cada vez mais espaço e mostram que a elegância não é medida com fita métrica nem balança.


Quais as queixas?


JEFF: As mulheres que estão fora do padrão da moda, em geral, procuram uma loja especializada em moda para gordos - o que ainda causa constrangimento em muitas pessoas, devido ao preconceito da sociedade - ou então recorrem aos serviços de uma costureira e alfaiate, o que faz o custo da roupa ser maior.


Quem ganha pouco e não tem o corpo de uma Gisele Bündchen, como se vira?


MALENA: Para se vestir bem não é necessário ter um armário gigantesco. Basta ser racional na hora da compra. Uma dica é investir em peças versáteis, de boa qualidade, e também nos acessórios capazes de valorizar uma produção básica. É importante usar a criatividade para combinar as peças e se apresentar sempre de uma maneira interessante. Até as papisas da moda repetem roupa! Basta um colar, um cinto ou um lenço para renovar o look.


Por que os confeccionistas brasileiros não investem nesse segmento?


JEFF: É óbvio que há preconceito contra quem está acima do peso. A moda costuma ser pensada para pessoas magras. Porém, aos poucos, as pessoas do mundo fashion são convencidas de que é possível ser elegante usando 46, 48 ou até numeração maior. As grandes confecções e as lojas de departamento começam a perceber que é possível lucrar muito com esses consumidores.


Quais os erros de moda mais comuns entre as mulheres cheinhas ?


MALENA: O maior deles é usar roupas de numeração menor. Para valorizar o corpo, a pessoa precisa escolher uma roupa na proporção exata. Por exemplo: se a mulher tem muito busto, deve abusar do decote V. Outra dica: evite marcar a cintura. Um truque para disfarçar o volume do abdome é usar um cinto largo logo abaixo do busto.


Apesar da flexibilidade da moda, o que se deve evitar a todo custo?


MALENA: Nada mais deselegante do que tecido justo demais, que revela exatamente aquilo que se pode disfarçar. É bobagem tentar emagrecer usando apenas roupas pretas. Estampas, listas e texturas são permitidas. Basta fazer a escolha correta e fugir de armadilhas corriqueiras, como calça de cintura baixa, blusa colada ao corpo, vestido curto demais, estampas miúdas e tecido transparente. Prefira tecidos planos e fluidos, estampas grandes e geométricas, e sempre fique atenta ao corte da roupa, que deve seguir as características da silhueta.


E o que pode ser evidenciado na silhueta avantajada?


MALENA: A parte do corpo da qual mais se gosta. Mostre o que a deixa mais segura. Dois exemplos: vestidos soltos para evidenciar as pernas, e decotes para ressaltar o busto. Explorar as "melhores partes" ajuda a ofuscar aquelas imperfeições e os volumes.


Quais as principais dúvidas das cheinhas ?


MALENA: As cores, o corte e o comprimento. No caso de um casamento, cuidado com as fendas, o excesso de brilho e as estampas exageradas. Evite tecidos que criam volume demais, como tafetá e xantungue. O mais indicado é usar tecidos finos, como seda, viscose e crepe. Capriche nos acessórios: bolsa com pedraria, sapatos com detalhes, etc.


Quais os tipos de saltos que valorizam o corpo? E as bolsas, podem ser grandes?


MALENA: Saltos altos alongam, dão mais estrutura e confiança às mulheres grandes. Mas é fundamental só usar o salto alto se tiver segurança. Nada mais deselegante do que uma mulher se desequilibrando por aí. Bolsas grandes ainda serão vistas na próxima estação. Porém, mulheres baixinhas precisam tomar cuidado com bolsas volumosas. O visual pode ficar desproporcional.


A lingerie errada pode arruinar o visual?


MALENA: Pense primeiramente no conforto. Calcinha com lateral mais larga e reforçada, e sutiã com bojo reforçado são os grandes aliados de qualquer mulher. Antes de ser sexy, a lingerie precisa ser confortável.


Duas-peças ou maiô inteiro?


MALENA: Para as mulheres que não assumem o excesso de peso, maiô inteiro. Já aquelas que estão com a autoestima lá em cima devem apostar nos modelos duas peças. O importante é que a peça seja confortável e, se possível, com forro reforçado para estruturar bumbum e seios. Em relação às cores e estampas, a dica é a mesma: evitar os exageros que "gritam" aos olhos.

Agência Estado

Falando sério,quando leio uma notícia dessas,tenho vontade de mandar minha dieta para aquele lugar,junto com os exercícios (tanto sacrifício) e assumir de vez minhas curvas,meu bumbum grande,minhas celulites,enfim fora dos padrões magreza/esquelética.Minha vontade é de mandar meu regime eterno para bem longe,affeee!!E assumir que eu não nasci para ser Gisele Bündchen,nem uma Victoria Beckham(se bem que essa já foi cheinha também)...

32 comentários:

Anne Scandell fadacom disse...

Espero que no nosso País as "cheinhas" possam ter sua vez. Adorei o texto. Bjão encantado de uma fadinha que adora voar por ai.

Ana Karina disse...

Esse texto faz pensar realmente.
Hé uns anos atrás tive uma loja de moda "plus size", mas infelizmente não deu certo. Detalhes à parte, os fabricantes que fazem uma moda legal nesse numeração, METEM a faca, o que deixa uma grande parte da população sem acesso à essas roupas mais modernas... e aí, fazer o que? =/

bjks!

MUSA COLORIDA disse...

Que bom que vc gostou das dicas, também já estou seguindo o seu Blog, Boa noite, Bjs

Luciana Gonçalves disse...

Muito bacana, creio que a uma evolução para atender essa fatia antigamente acho q as opções que tinha eram pouco modernas, hj ainda há poucas mas creio que estão mais atualizadas

(¯`·._.·[***Celina***]·._.·´¯) disse...

Os primeiros passos foram dados na moda plus size, só espero que eles não parem ou andem pra trás.
Bjobjo

Dea アンドレア disse...

Adorei o post.
Me identifiquei com as coxas!!! rs...
bjos

Paula Cavalcante disse...

Vim retribuir a visitinha no Makes and Afins e aproveitar para conhecer seu espacinho - Adorei o post!!

Aquele serum é muito bom, minha pele tem recebido super bem...volte sempre...bjs!!!

MISCELÂNIA DA RIFF disse...

Amei seu Blog e já vi q. conheceu o meu...TUDO.... Olha cheinhas na moda, faltou a AMY WINEHOUSE... lembra como era cheinha, gostosona e sensual...agora está um tubarão martelo... kkkk...Parabéns pelo post..vc. tem orkut?? O meu é Riff & Goulart ( ariff@dorio.com.br) vai lá vamos trocar figurinhas.... Bjitos. Riff

Blog de um Brasileiro disse...

Olhe bem!!! Creio que as mulheres que foram mostradas nas fotos não sejam cheinhas não. Elas tem o corpo perfeito. Do ponto de vista do brasileiro, são os verdadeiros belos corpos. No populacho, as gostosas.

Não ligo para a alta costura, como 95% dos brasileiros do sexo masculino também não ligam. Aliás acho um saco. Cada vez admiro mais aquela mulher que sabe fazer uma boa combinação de roupas, óculos, cabelo, sem precisar alimentar a indústria de falsas ilusões que é esta da "alta costura" (não sei nem se é esse o termo que usamos hoje em dia)ESSA É MINHA OPINIÃO, OK?!

Engraçado que as mulheres com corpos bonitos parecem ter que justificar seu peso. (risos)

Agora veja, quem para um transito movimentado, numa rua: Kate Moss ou A Mulher Melão? A primeira passaria despercebida em qualquer rua de uma cidade brasileira. A segunda seria alvo de assobios, cantadas grosseiras, cantadas sutis, etc, etc.

Pelo AMOR DE DEUS MULHERES, se pretendem viver no Brasil, não adquiram o modelo de passarela como ideal físico. Essas moças tem um rostinho de boneca, mas os ossos salientes do quadril deixam qualquer brasileiro assustado. Comam sua feijoada, seu chocolate, seu sorvete com parcimônia, mas não deixem de comer. Também não confundam que eu esteja fazendo apologia da obesidade. Nem oito nem oitenta.

O corpo que enlouquece é aquele que enche uma roupa preservando o seu desenho.
Para as xiitas da moda, peço perdão pelo sacrilégio que cometi aqui. Para as brasileiras verdadeiras, o meu incentivo

Blog de Um Brasileiro

Blog de um Brasileiro disse...

Ah!!! outra coisa!!!
VICTÓRIA BECKHAN É HORRÍVEL. Aqui na Bahia, um tipo assim é chamado de "moqueca de osso".
Gisele não... Esta é linda, e não é nenhuma esquelética. É uma mulher que combina seus traços com uma magreza equilibrada. Mas digo uma coisa... se ela tivesse uns sete quilos a mais, vixe... poderia chama-la de perfeita.

Lílian santana disse...

Oieee obrigada pela visita!volte sempre
gostei do seu blog e adorei o post.
o incentivo para a magreza esquelética tem q parar!
me dá aflição gente muiiito magra rsrs)
Victória Beckham de ser é muiiiito feio tadinho do David Backham
bjússs

Mulher Vitrola disse...

Acho que é fundamental aceitar-se do jeito que se é. Sou magra, então não tenho esse problema... mas tenho outros, haha. é o bumbum que falta, o busto que é grande, enfim... adoro quando tudo isso é jogado pra escanteio, nós ignoramos e somos felizes!

MUSA COLORIDA disse...

Olá, passando para desejar um bom final de semana, Bjs.

Cachorro Louco disse...

Flavinha : Quem gosta de mulher magra é outra mulher magra.Homens (de verdade ) gostam de mulheres com corpo bem feito,bumbum,seios ,curvas etc .Mas , não importa como seja o seu corpo ,o importante é o que você faz com êle.
Beijos

Berenice disse...

Adorei!! E viva as cheinhas :))

Andréia Santana disse...

Oiee.., menina... adorei a postagem... e faço as palavras da Celina as minhas!!! Bjks

Kelly Pinheiro disse...

Oi querida,

Amei o texto, principalmente porque me acho cheinha, rsrsrrs...


Beijos com carinho
Kelly Pinheiro

Nice Lima disse...

Oi Flávia,
Amei o post!
Me indentifiquei rsrs...
Sou cheinha,tenho curvas avantajadas:D:D
Beijos e tenha uma linda semana♥

JAF Fashion Trend disse...

Adorei o blog, e acho muito importante mostrar que as gordinhas tbem tem beleza, estilo e sensualidade...

Adorei.. Parabens
Bjos
Ana Paula Gomes
JAF Fashion Trend

Ps.: Se quiser conhecer mais sobre o trabalho da marca Extracatita, acesse: http://extracatita.blogspot.com/

Juliana disse...

OII OBRIGADA PELA VISITA E POR ME SEGUIR!!
TB VOU TE ACOMPANHAR!!
BEIJOSS

Dani disse...

Oi Flavia!!!!
Eu que ameiii o teu blog, pra cima, empolgante e divertido!!!
Quero fuçar com mais tempo todas as postagens, li umas 4 e adorei!!! rs
Vou te seguir! ;)
Beijos

Engª Karine Pimenta disse...

Pois é....é triste ver o jeito como o Brasil trata quem está acima do peso. Que tipo de suco foi aquele q vc falou??????

Regiane C disse...

Olá querida!!! Gostei do post, depois visito com calma...estou no trabalho.

Obrigada por ser mais uma que trocaremos força.

Abraço forte

Regiane

Anna disse...

Gostei do post,tive um recente problema com calça e meias da Lupo, comprei tamanho maior. Mas na realidade eles aumentão no comprimento não na largura do quadril, mandei um e-mail falando e mostrando fotos de 3 tamanhos diferentes, nem responderam.
Maior era só no comprimento, acredita.
Beijos

Cristin disse...

Mto bom seu post...
Cada qual teu seu encanto...néh?
Bjus lind@

Luciana Kotaka disse...

Bem coerente a entrevista e adorei tudo do seu blog. Temos que ser felizes e essa felicidade não pode estar projetada no corpo de outra pessoa, que como mesmo disse, não é a Gisele, nem eu sou,nem a fulana é, e assim por diante.
Faça o seu melhor e seja bela, pois com certeza tem gostos e escolhas para todos os tipos.
beijocas lindinha

Cintia Diedrich disse...

Nossa quantas mulheres lindas! Realmente lindas! Eu quero emagrecer, mas nao quero ficar magra kkkkkkkkkkkkkkkk! Mulher boa tem que ter curvas...
Uma coisa é certa: Jeff Benício é inteligente rs!
Vou aproveitar e dar uma olhada no site.
Não devemos nos matar na dieta, bom eu to tentando pensar assim, mas cuidarmos pra nao termos problemas de saude.
Beijo grande e otima semana pra ti!

ZIZI disse...

Olá garota!

Maravilha a venda desta idéia, a inclusão das cheinhas na moda. É preciso uma avalanche de produtos confortáveis para as gordinhas, para reduzir nosso sofrimento com a imagem.

Ótimo post. Parabéns pelo bçlog e pela visita!

Bjo e excelente semana!

Josie disse...

Oi Flávia, vim conhecer seu cantinho!
Tb já pensei em largar tudo e ficar 'gostosona' mesmo!!! rs Mas ultimamente tenho pensado mais na minha saúde mesmo... não quero ser nenhuma modelo... no fim, vou continuar 'gostosona' mas saudável!rs
Mas o caso da moda plus size no Brasil é fogo mesmo... a gente mal consegue um sutiã descente, qdo acha, ele custa uma fortuna... isso acontece com outras peças de roupa tb... parece que apenas por sermos gordinhas somos ricas tb! rs
Vou te seguir ok?
Bjinhos e uma boa semana!

Déinha disse...

Olá linda!
Amei a visitinha no meu blog e amei a materia no seu blog... mas eu nao quero desanimar...
Beijinhossss
Se cuida!!

Luluzinha Sorriso disse...

Amei seu blog Flávia. bjs Parabéns!

Marcelo Novaes disse...

Mulheres escandalosamente atraentes...



Cuidar da saúde é bom.


Ser escrava de um padrão estético, não me parece legal.





Beijos,








Marcelo.