sexta-feira, 18 de setembro de 2009

necessidade X desejo




http://sebastienbouchardplasticien.blogspot.com/

Desenvolvido para uma exposição chamada "c'est la crise" em Dacar, Senegal,
Sébastien Bouchard é uma resposta artística à situação economica mundial.
A cabaça, é uma tigela feita a partir da árvore de cabaça e que é comumente usado na cultura africana. Cada família tem a sua própria cabaça. É um objeto que tem um preço de menos de 1 euro, mas é algo que todo mundo usa diariamente.

A idéia por trás de "c'est la crise", é para a reflexão sobre o significado desta bacia e sua utilização, contrastando-a com o icônico monograma Louis Vuitton, que é um símbolo de luxo e bens da alta sociedade. A justaposição dos Vuitton pintados no exterior da cabaça, resulta em um confronto entre as necessidades da vida africano e os desejos de vida ocidental.

Que provocação artística...Para refletir os desejos de consumo do capitalismo,e o real valor de um produto.Essas fotos são para mim de uma “verdade obscena”,como uma foto que eu vi a algum tempo de um menino africano com um tenis desenhado por ele com o símbolo da Nike.Como diz a psicanalista Maria Rita Kehl o mundo espetacular das mercadorias feitas para se parecerem com nossas demandas inconscientes (nossos desejos de recuperação do narcisismo perdido), ou a“doença sem sintoma” que seria o mergulho festivo nas possibilidades consumistas.Mas aí eu vou entrar em sociologia,ética,história,psicologia,religião e filosofia.Só quero colocar um aparte do livro de Michael Schneider Neurose e Classes Sociais. Uma síntese Freudiano-Marxista.

[o consumidor] inclina-se a desejar somente aquilo que pode consumir, isto é, aquilo que dá lucro ao capital. Uma vez que seus desejos ‘autênticos’ foram deformados a ponto de se tornarem irreconhecíveis, sua frustração já não é sentida como sofimento. Se o neurótico clássico sofria pela não realização de seus desejos de infância, o capital aparentemente aliviou-o desse sofrimento apresentando-lhe por toda parte o clichê e o decalque estandartizado desses ‘desejos infantis’... Satisfazendo a ‘libido’, o desejo de prazer, na forma do prazer de comprar, integrou-se no princípio capitalista de realidade.”

14 comentários:

Anne Scandell fadacom disse...

Querida Flavia fiquei feliz em perceber que estava me conhecendo um pouco, por isso voei aqui para te conhecer também. Me encantei com a forma que você vê a vida, de forma intesa. E achei essa postagem muito interessante pois necessidade muitas vezes vai sempre de encontro com os nossos desejos. Bjão encantado de uma fadinha que adora voar por ai.

Cris disse...

oie. tem selinho pra vc no meu blog... beijinhos!!!

Carlos, um jeito tabajara de ver a vida disse...

A sociedade consumista, fez com que o homem se deparasse com o vazio da existência humana. Consumimos para preencher este vazio, que aumenta com o próprio consumo. É um ciclo vicioso, que se auto alimenta.. Só vai parar com um desastre!

beijoca

Ainda vou escrever mais sobre os pés que voce propos.

Eláiza disse...

oieee!!!
Tem um selinho pra você lá no meu blog!

beijoooo

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

Desde mis BLOGS:

--- HORAS ROTAS ---

y

--- AULA DE PAZ ----

quiero presentarme

en esta nueva apertura

del eminente otoño.

Tiempo que aprovecho

ahora para desear

un feliz reingreso en

la actividad diaria.

Así como INVITAROS

a mis BLOGS:

--- HORAS ROTAS ---

y

--- AULA DE PAZ ----

con el deseo de que

estos sean del agrado

personal.

Momentos para compartir

con un fuerte abrazo de

emociones, imaginación y

paz. Abiertos a la comunicación

siempre.


afectuosamente :
MULHER A BEIRA




-- TE SIGO TU BLOG :

MULHER A BEIRA DE UM ATAQUE

DE NERVOS ---








jose

ramon…

Quiane disse...

oi flavia!! vc comentou no meu blog de carros...sobre o encontro de serra negra!! vim retribuir a visita...
estou te seguindo tbm
bjus
quiane

Entre Laçadas disse...

Flávia, obrigada ela visitinha, quanto aos amuletos acho que nos dias de hoje qualquer amuleto usado para proteção e sorte são válidos e por que não carregá-los todos juntos?

Abraços querida, adorei a cabaça com a estampa da LV ficou bem inusitada!

Dário Shoüpaiwisky disse...

Geeeeeeeeeente
eu quero um.
NOW
auhauhauahuh
=P
1 abraço

thecatwears disse...

uhn mto legal ficou a imagem o que artista quis passar
realmente é algo a se pensar

;*

Tute Braga disse...

Maneiríssimo esse jogo de mundos tão opostos e tão distantes!
Acho que a pior parte do Capitalismo mesmo, depois das diferenças sociais, é que ele nos faz ter o desejo de obter coisas que não são necessárias e nem primordiais!
É meio tenso, mas é verdade.
E seu podt me fez lembrar que o Michael Moore, aquele que fez o documentário sobre o 11/set, vai lançar um novo agora: Capitalism - a love story (Capitalismo - uma história de amor).
Irônico ou não, semelhante ao Zeitgeist ou não, vai dar o que falar! rs

Enfim... é isso! rs
Sempre bom estar aqui!
Beijosss

Elaine disse...

Olá!
Este é um comentário-lembrete:
Amanhã, dia 20 de setembro, é o dia da Blogagem Coletiva em comemoração ao 1º aniversário do meu blog: Uma carta para mim.
Como seu blog é um dos inscritos estou passando para lembrar.
Espero por você!
Elaine

Blog de um Brasileiro disse...

Simplesmente fabuloso seu texto. Eu nunca tinha parado para analisar o consumo desta forma.
Como o dinheiro pode nos libertar das frustrações inconscientes, a falta dele gera mais frustrações. Não querendo ser simplista, talvez essa seja a gênese da violência urbana atual. O desejo intenso de consumo por parte dos jovens, sem um freio do super-ego. Uma pitada de ausência de princípios. Resultado= VIOLÊNCIA PARA TER.

Não sou contra o consumo viu (rsrs). Estou apenas filosofando.
Aproveite para entrar no nosso grupo BRAVA GENTE. Veja no meu último post.
Abraços
Blog de Um Brasileiro

Clau disse...

Oi Flavia! Tem selinho pra vc no meu blog.
Linda reflexão! Mas a cabaça ficou tão fofa... só pra descontrair rs.
bjinhos

Maria luisa persson disse...

Muito boa e bonita a foto na sua cor e simplicidade.Parabéns