quinta-feira, 6 de agosto de 2009

O PATRIARCA EM SEU CREPÚSCULO MOSTRA A FACE REPULSIVA DO BRASIL


AUGUSTO NUNES
Foi patética a performance do patriarca em seu crepúsculo. Mãos trêmulas, voz claudicante, boca semicerrada pela insegurança, o senador José Sarney fez o que pôde para provar que não conhece gente conhecida, que não tem parentesco com parentes, que não fez o que fez.

Como na primeira aparição depois da crise, consumiu parte dos 50 minutos na tribuna lembrando atos de bravura imaginários e protagonizando façanhas alheias. Em seguida, caiu fora de ilegalidades que protagonizou. Nunca ouviu falar de atos secretos. Nem desconfiava do milagre da multiplicação dos diretores do Senado.

Eleito deputado há 54 anos, parecia um novato. Foi impiedoso com regras gramaticais, perdeu-se em falatórios erráticos sempre que saiu do script, tropeçou numa vogal a cada 15 consoantes, conseguiu até trocar o nome da filha. “Roseana Macieira”, confundiu-se ao atribuir a Roseana Sarney a nomeação de Maria do Carmo Macieira.

Avesso a audácias, o donatário da capitania do Maranhão teria enveredado por uma trilha que seria perigosa ─ mentir configura quebra de decoro, punida com a perda do mandato ─ se o Conselho de Ética não estivesse reduzido a uma caricatura medonha. Sarney confia na tropa de choque escalada para prolongar-lhe a agonia na presidência do Senado.


Alguns comparsas apareceram nos flashes da TV, que exibiu ao vivo o espetáculo do primitivismo. Fernando Collor endossando o discurso com movimentos verticais de cabeça, simulando a sobriedade que nunca teve. O sorriso cafajeste de Wellingon Salgado. A senilidade envilecida de Paulo Duque. Renan Calheiros com ar pensativo, planejando a próxima tramóia.

Somadas, as imagens ofereceram a milhões de brasileiros a face cafajeste do Brasil. E é dessa gente que Sarney depende. E é esse o bando a que o PT se juntou “para garantir a governabilidade”. E é essa a turma que entra sem bater no gabinete de Lula.

Embora aposte na competência dos companheiros recrutados para o serviço sujo no Conselho de Ética, o orador desfechou no fim do discurso o que lhe pareceu um golpe de misericórdia. Revelou que um jornalista invadiu o escritório de um parceiro de negócios, capturou documentos particulares que estavam sobre a mesa e saiu em disparada.

Para azar do vilão, tudo foi gravado. ”Aqui está a fita”, mostrou-a Sarney na mão direita. Mas seria magnânimo: para não prejudicar o gatuno (”que é uma figura humana”), resolveu engavetar a prova do crime. Só divulgará as imagens se alguém duvidar do que disse.

Não seja por isso: eu duvido, senador. Mostre a fita.


Gente,a última espécie de dinossauros da política da velha República,Sarney gaguejou,estava trêmulo,mentiu descaradamente,um cara de pau,cínico,culpou a mídia(sempre ela),discursou,discursou,foram 48 minutos de xaropada,mas não convenceu.Valha-me Deus!!!!!.Disse que o plano cruzado está na raiz no plano real(ai,socorro!).Ele sempre foi...Sarney,só que agora com os jornais online,a Internet,blogs,sites,a exposição está mais escancarada,não dá mais para abafar.Esse dinossauro da política com sua história de vida "memorável",andou tenho umas lições com o Lula,não sabia de nada,não viu nada,essa estratégia de negar sempre os fatos,já deu o que tinha de dar.Te cuida Sarney, que um cometa vem,e acaba com esse parque dos dinossauros.

9 comentários:

WORF NETO disse...

É!Aí está o real motivo do atraso que ronda o Brasil há muito tempo. Não adianta; emquanto este tipode político não for definitivamente defenestrado, não sairemos desta! O maior problema são estas maquininhas, chamadas de "urnas eletrônicas"!
Beijoca....

Carlos, um jeito tabajara de ver a vida disse...

Flavia, uam das soluçoes para estas questoes criminais, é acabar com a imunidade parlamentar. O parlamentar deve ter imunidade apenas para aquilo que ele diz no plenario, e no exercicio do mandato. Fora isso, deveria acabar o foro especial que eles dispoes, de só poderem ser investigados pelo supremo tribunal federal.
O que está acontecendo é apenas um caso de policia, e nao uma questão política. A policia estadual, ou federal, deveria assumir as investigaçoes, e prender todos estes meliantes. Não ia sobrar um solto.

Abraço!!!!!!!!!!!!!!!

Belle disse...

Infelizmente já tô me acostumando com essa lamentável realidade...
Ng faz nada...
E nós, só podemos acompanhar de longe esse fato!
Que pena!
bjão

flávia disse...

Worf Neto,
teu endereço está errado em teu avatar.É verdade...as urnas eletrônicas são a solução,depois da educação.
beijos,

flávia disse...

Carlos,
Nunca havia pensado nisso.Concordo contigo,mas duvido que eles abrirão mão de alguma regalia...
bjs,

flávia disse...

Belle,
Eu ando tão cansada de nosso país,que estou pensando em me mandar logo,logo.
beijos,

Emerson Cargnin disse...

Muito certo flávia, bendita internet, nós temos que mante-la como é com unhas e dentes, e nunca deixar a censura chegar a ela.

http://www.anovaordemmundial.com/

flávia disse...

Emerson,
Esta é a única forma de preservarmos a democracia,com a liberdade.
abraço,

Carlos, um jeito tabajara de ver a vida disse...

Flavia, sao estes bandidos que fazem as leis. Infelizmente, eles fazem as leis pensando neles, dai a sua fragilidade, das leis, claro. Isso vai acabar mal!!!!!!!